Paris dia 4 – Louvre, Champs-Élysées e o Arco

Hoje era o dia do Louvre. Acordamos o mais cedo que pudemos e partimos. Tiramos umas fotos do lado de fora

Já no hall principal

Como o dia estava nublado, não levamos óculos escuros. Grande erro. A claridade estava forte mesmo assim e incomodou Luciana, que teve uma enxaqueca. Nem adiantou comemorar o fato de que entramos facilmente pela pirâmide, sem enfrentarmos nenhuma fila. Só deu tempo de vermos Cour Marly e um pedaço dos fossos medievais e eu sugeri de voltarmos pro hotel, pra ela tomar um remédio, descansar e, se estivesse melhor, voltar com os óculos. Foi o que fizemos.

Entrar no Louvre foi novamente fácil. Não sei se era porque já estava tarde, ou se era a época. Mas dentro do museu estava tudo cheio. Resolvemos visitar as principais obras indicadas num mapinha que pegamos gratuitamente na entrada. Retomamos os fossos medievais, que não eram tão legais quanto pareciam.

Pegamos a ala egípcia, muito interessante, mas enormeeeee.

Mumia

Ficamos bastante frustrados porque a ala do livro dos mortos estava fechada. Só deu pra tirar uma foto roubada, por cima da porta

Sala dos animais

Só gatinha

Esse sujeito é famoso, só não me lembro o nome

Após muito andarmos, conseguimos finalmente sair da ala egípcia e vimos a Vitória de Samotrácia.

Próximo dali chegamos às pinturas italianas, onde pudemos ver obras de Da Vinci e outros pintores

e, é claro, a Monalisa.

É bem pequena como dizem. O museu não estava tão cheio, de modo que conseguimos chegar perto pra tirar fotos.

Mais pinturas italianas

Coroação de Napoleão

O museu já estava perto de fechar, pois já entramos tarde. Uma breve parada pra ver a pirâmide

Ainda tentamos correr pra ver se dava pra ver a ala dos apartamentos de Napoleão, mas não deu. Também já estava tarde pra ver a L’orangerie, o museu impressionista que fica ali perto.

Saímos, tiramos fotos naquele espaço agradabilíssimo que fica ao redor do Louvre. Por ali há um jardim com estátuas e também com umas árvores que formavam um caminho dentro delas, onde um pai brincava com uma criança.

Tivemos a idéia de tirarmos uma foto legal ali, mas felizmente Luciana avistou a nojeira a tempo. Várias camisinhas dentro das árvores. Povo FDP. Pena da criança, que ficou ali.

Chegamos até uma fonte bem agradável, com cadeiras pra você se sentar. Ficamos parados um bom tempo por ali.

Caminhamos mais pelo Jardim des Tuileries até chegarmos a mais uma fonte. Não sei que diabos deu na minha cabeça que eu achei que ali era a Place Vendome e mais uma vez paguei o mico de filmar e narrar o lugar errado, hahaha.

Andamos mais, até que vi o monumento da Place Concorde. Era isso que estava me confundindo, Concorde com Vendome. Sei que não tem nada a ver, mas é como as coisas passam na minha cabeça. O monumento é lindíssimo, assim como umas fontes que ficam por ali, de decoração egípcia.

Atravessamos e caminhamos pela Champs Élysées. Passamos pelo Grand Palais, mas não paramos.

Seguimos pela rua e paramos na loja da Disney, para comprar um presente para o sobrinho de Luciana (agora meu também). Não achamos nada que agradasse. A rua só tem lojas de marca e é tudo caro. É até legal de se ver, mas não curto muito esse tipo de passeio, prefiro outras coisas.

Após andarmos muuuito, chegamos ao Arco do Triunfo. Já estávamos cansados demais para subi-lo, de modo que só tiramos fotos dali debaixo mesmo.

Pegamos o metrô meio cheio, fizemos conexão na Bastille e assim se encerra o dia

Anúncios
Esse post foi publicado em 3.0 - Paris dia 4. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s