Paris dia 3 – Notre Dame, Saint Chapelle e Marais

Hoje o dia começa pela Notre Dame. Fomos andando, para apreciarmos as margens do Rio Sena.

Passamos pelo Institut du Monde Árabe

E o Musée de l’Assistance Publique e pegamos a Pont de L’archevêché, pequena ponte de arquitetura semelhante à Pont des Arts e igualmente lotada de cadeados.

Contornamos a Notre Dame e fomos direto pra fila para subir a cúpula. O ideal é chegar cedo e evitar essa fila, pois só sobe um determinado número de pessoas por vez. Mas não conseguimos e esperamos uns 20 minutos nela, num frio do cão.

A subida é bem mais tranqüila que a da cúpula da Basílica de São Pedro. Você tem mais pontos para descansar e é mais bem ventilada. Os souvenirs da lojinha eram mais baratos que nos Invalides.

Chegamos às gárgulas. É realmente impressionante, o que torna esta igreja a mais bonita de Paris. Entramos na torre do sino e tiramos ótimas fotos panorâmicas. Subimos mais e tiramos mais fotos.

Ao redor da igreja ficam vários corvos, possivelmente atraídos pelas estátuas. Acho que eles pensam que são aves também e se identificam, haha, sei lá.

Descemos, passamos por uns sujeitos que fazem os passarinhos comerem na mão. Tirei foto de um e o sujeito ofereceu pra que eu desse comida também. Como tinha 95 % de certeza de que era golpe pra tirar euros de turistas trouxas, recusei. Paramos numa pracinha ali do lado para comermos algo e entramos na Notre Dame, de interior bem bonito.

Em seguida, fomos para a Conciergerie. Houve mais uma vez alguma dificuldade de localização, especialmente considerando que fica tudo numa ilha. Pelo mapa parece fácil identificar, mas na hora confundimos o que era ilha e o que não era e ficamos um pouco perdidos. Mas achamos a Conciergerie. O lugar é meia boca mesmo, como todo mundo diz, mas vale a visita se você tem o passe. O salão inicial é de arquitetura bonita, mas é vazião.

Depois você sobre pras prisões, que nada mais são do que quartos com bonecos simulando os antigos prisioneiros, tudo acompanhado de explicações. Havia alguns painéis interativos. Pra quem quer aprender história, vale muito a pena.

Como não tínhamos tempo, já partimos para a Saint Chapelle. Pegamos uma fila que não andava de jeito nenhum. Enquanto isso um sujeito com uma máscara feia ficava dando pegadinha nos outros, mais um artista de rua em busca do pão de cada dia. Isso ajudou o tempo passar.

Enfim entramos. Descobrimos porque a fila não andava, pois havia um esquema de segurança quase anti-terrorista. Não acreditei que aquilo era medo de explodirem a capela, o que me levou a concluir que era para evitar atingirem o Palais de Justice, que fica ao lado e pode ser visitado.

A capela é bonita, mas descobri que não vimos tudo ! Parece que são duas capelas, parte inferior e parte superior e só vimos a inferior. Não me lembro de ter visto em nenhum lugar escadas pra subir. Decepção, depois de perder tanto tempo na fila não ter visto tudo por estar mal sinalizado.

A visita agora continua pelo Marais, famoso bairro dos boêmios parisienses. Paramos na Place du Chatelet, que tem um monumento bem bonito

e seguimos para o Hotel de Ville, construção gigantesca e bonita.

Seguimos pela Rue du Renard até o Pompidou.

Paramos na Place Igor Stravinsky, repleta de monumentos de arte moderna. Achamos legal, apesar de não apreciarmos arte moderna.

Como estávamos com o passe, resolvemos entrar no Pompidou. O lugar
tem uma cara de shopping, com várias escadas rolantes.

Passeamos um pouco, fomos no topo, onde há uma vista panorâmica. Estava frio demais pra ficar do lado de fora, de modo que não valia a pena tirar fotos.

O passeio prossegue pelas ruas do bairro. Pegamos a Rue du Temple e passamos pelo Museu D’art e D’histoire du Judaisme. No bairro vimos muitas referências à cultura judaica, dentre elas uma sinagoga.

Passamos pela Rue des Archives, onde há um museu que leva o nome da rua

e dobramos na Rue du Roi de Sicile. Pegamos a rue des Ecouffes, rue des Rosiers, passando pela Biblioteque Historique de la Ville de Paris, Jardin de L’Hotel Lamoignon até finalmente chegarmos a Place des Vosges, onde ficaríamos até anoitecer, após vermos a Maison de Victor Hugo.

Porém, mais uma vez tive que ir ao banheiro. Rodamos por ali pra achar um lugar em conta e nada. Entrei num restaurante e pedi um café com crepe.

Esvaziei a bexiga aliviadíssimo. Após apreciar o café e batermos um papo, fomos para a Praça. Ali veio a decepção, fechada. Achávamos que as praças não fechavam, mas fecham. Só deu tempo de tirar foto da placa, hehe

Caminhamos desiludidos e pegamos a Rue Saint Antoine, passando pelo Hotel de Sully

e parando para rever o roteiro na estação Saint Paul. Decidimos andar até a Bastilha e encerrarmos o roteiro, pois já estávamos cansados e era noite. Só que eu, animal, nos guiei pela direção errada, de modo que eu paguei o mico de filmar a Place de L’hotel de Ville, onde já estivemos, e dizer que aquela era a Place de la Bastille. Quando vi o Bazar de Ville, pensei: “que merda”.

Estava determinado a conhecer a Place de La Bastille e a Ópera, de modo que Luciana se comoveu e resolveu usar seus 10 % de energia restantes para pegarmos o metrô até lá. Saltamos. O lugar é legal mesmo, cheio de vida e bem iluminado. Tiramos fotos do monumento que ficou lá, já que a antiga prisão que foi a Bastilha não existe mais. E conhecemos por fora a Ópera Bastille. Pegamos o metrô e voltamos “pra casa”.

Esse post foi publicado em 2.9 - Paris dia 3. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Paris dia 3 – Notre Dame, Saint Chapelle e Marais

  1. Enrico disse:

    hahahaha coitada da Luciana, aposto que foi obrigada a comprar uns sapatos franceses novos já que cê fez ela gastar todas solas ! hehehe

  2. Luciana disse:

    Se ele pagasse pra mim, eu teria feito esse sacrifício rsrsrsrs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s