Paris dia 2 – Les Invalides, Torre Eiffel e o cachorro jogador

Podres de cansaço, acordamos uma hora depois do esperado e pegamos o metrô para o museu Les Invalides. Saltando da estação, é possível ver a bela Ponte Alexandre III

E o L’invalides ao fundo

O lugar na verdade é um complexo de museus, uns 4 ou 5 se não me engano, além de uma igrejinha. Como me explicou o Vovô, meu padrinho especialista em Paris, o lugar foi construído para restaurar a moral dos ex-combatentes de guerra, que chegavam pela Pont Alexandre III, a mais bonita de Paris e se revestiam de uma sensação de grandeza ao retornarem para sua pátria.

Mas faltou alguém me dizer que o Invalides é um mundo, enorme, na magnitude do Louvre, creio. A idéia original era visitar Invalides e o Rodin, mas não deu tempo. Veja a divisão

Começamos pelo Museu da Guerra, seção “armas e armaduras”, Salle Royale

Até as crianças usavam armaduras

Armas de variados tipos

Orientais

Crianças tendo aula no museu, vendo ao vivo as coisas que por aqui só nos fazem decorar

Na Cabinet Historique, havia paineis que ilustravam a evolução dos cavaleiros ao longo dos séculos

Ficamos bastante tempo no Museu da Guerra vendo as coleções medievais de armas e armaduras. Saímos daquela seção, tiramos umas fotos do exterior

E entramos na seção da Monarquia e Guerras Napoleônicas

Fardas de oficiais

Oficiais senegaleses

Paramos pra almoçar no restaurante de lá. O lugar é meio estranho, há vários pratos num mostruário aberto, como se fossem para serem retirados, uma espécie de self service de PFs. É quase isso. Ao tocar nos pratos, o que 100 % dos turistas faziam, uma francesa caricata começava a falar rápido com uma voz fininha que você deveria pegar uma senha e esperar que ela esquentasse o prato desejado. Eu entendi isso, mas quem não sabia nada de francês ficava olhando sem entender nada.

Bem, antes não tivéssemos entendido e virado as costas. A comida era horrível e deixamos praticamente tudo. Nos viramos com algum lanche que já estava na mochila e voltamos para o Museu da Guerra, dessa vez para ver a coleção das duas grandes guerras.

Aviador

Armas

Cartazes de recrutamento

Salas de cinema

Material de campanha

Máquinas nazistas de guerra

Miniaturas

Sem dúvida alguma é o museu que mais gostei de toda a Europa e lamentei muito que no Brasil não houvesse algo assim. Enorme, rico em conteúdo e informação, tudo que você vê tem explicação por escrito em francês e inglês, além de algumas placas situando no contexto histórico. Mapas gigantescos, fardas de oficiais, armas, armaduras, tanques, simuladores eletrônicos com audioguia gratuito

você tinha tudo para entender como a guerra realmente ocorreu. O lugar estava repleto de estudantes. Não há muita desculpa para ser ignorante em Paris.

Fomos na Igreja Saint Louis, que fica ali dentro do complexo dos
Invalides. Muito bonita por fora e por dentro.

Em seu interior estava a Tumba de Napoleão, gigantesca.

Engraçado fazerem algo tão grande pra um sujeito tão baixinho. É como falei pra Luciana, queriam que a imagem de Napoleão ficasse pela eternidade como sendo a de uma espécie de ser inatingível e místico.

Seguimos para o Auditório Charles de Gaulle, onde recebemos um audioguia gratuito, que funcionava automaticamente via wireless quando você se aproximava do ponto de interesse. O auditório é repleto de salas de filmes e painéis interativos, onde você podia se informar da história recente francesa, da época do presidente que dá o nome ao local.

Já estava perto da hora do museu fechar, então ficamos uma meia hora e saímos. Ainda passamos rapidamente no Museu des Plans-Reliefs, um museu de maquetes, onde vimos o Mont Saint Michel em miniatura

Já com muita fome, abastecemos num mercado chamado Naturalia, onde compramos vários produtos mais adequados para Luciana. Apesar do peso das sacolas, resolvemos caminhar até a Torre Eiffel, que não estava muito longe dali. Paramos em frente à Escola Militar para descansarmos, até que eu vi uma das cenas mais curiosas da viagem. Um cachorrão no meio do nada surge com uma bola de tênis na boca. Deixou no chão e começou a olhar pra mim, abandonando o rabo. Não tive dúvidas e dei um bico na bola. Ele partiu em disparada, pegou a bola, trouxe de volta e aí tive uma terrível revelação: até os cachorros franceses jogam mais futebol do que eu. O cão não só trouxe a bola, como CHUTOU para mim. Nunca vi nada igual. Fiquei que nem um babaca chutando a bola pra ele, que rapidamente a agarrava com a boca, trazia de volta e chutava pra mim. Luciana filmou tudo e bem observou que na verdade era uma cadela, com coleira e muito bem tratada.

Deixamos nossa nova amiga pra lá, correndo atrás de outros manes pra jogar bola com ela. Vimos mais dois cachorros jogando bola bom um sujeito. Não é à toa que a França tem dado um banho de bola no Brasil, eles treinam até os cachorros. Continuamos andando e chegamos ao Campo de Marte, onde avistamos a belíssima Torre Eiffel.

Após inúmeras tentativas frustradas de tentarmos tirar fotos de nós mesmos, um grupo de mulheres falando espanhol se ofereceu pra tirar uma nossa em troca, obviamente, de tirarmos umas delas.

Seguimos em direção à Torre. Já começava a anoitecer, de modo que a vimos começando a se acender, bem legal. Mais fotos.

Passamos por debaixo dela e adivinha ? Mais fotos.

Tudo era fascinante. Após atravessarmos a Torre, comentamos que a miniatura que o irmão de Lu tem piscava umas luzes aleatórias e lamentamos pelo fato da original não estar assim. Achamos que aquilo era só no natal.

Bem, demos mais uma olhada pra trás e eis que o espetáculo das luzes tinha acabado de começar ! Bem bonito. Mais tarde descobrimos que começa a cada hora inteira, durando 5 minutos.

Atravessamos a ponte D’léna e beiramos o Sena atrás de uma estação de metrô, pois já estava cansado de carregar as compras. Passamos pelo Museu de Arte Moderna, o Palais de Tokyo e pegamos o metrô em Alma-Marceau, de volta para o hotel.

Anúncios
Esse post foi publicado em 2.8 - Paris dia 2. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s