Sul da Itália, dia 1 – ruínas de Herculano

Hoje o texto é escrito em parte por mim, Marcos, parte por Luciana. Começo por mim. O trem para Nápoles estava marcado para 7:30. Na estação houve alguma confusão para saber se deveríamos trocar o papel reservado pela internet por um bilhete ou não.

Já imaginava que não seria necessário, mas como era a primeira viagem, queria confirmar. Ninguém sabia dar a informação, nem mesmo alguns funcionários. Até que finalmente conseguimos falar com um fiscal que nos orientou a apenas mostrar o papel para o fiscal, quando solicitado. Entramos no trem.

A viagem transcorreu sem problemas e sem atrasos. Na estação de Nápoles, um pouco mais de confusão. Não sabíamos exatamente onde comprar o ticket Artecard Plus, que dá direito a duas atrações grátis (das quais escolhemos Herculano e Pompéia) além de transporte público gratuito em toda a região da Campania por 3 dias. Mais tarde descobrimos que não é bem assim. Acabamos achando o escritório de turismo, que estava fechado. A funcionária abriu com algum atraso, o que nos custou a perda do próximo trem direto. Compramos o bilhete e meia hora depois conseguimos pegar o caído trem da Circumvesuviana, em direção a Sorrento.

Passamos por um grande perrengue. Apesar de estarmos na mesma plataforma (chamada “binário” em italiano) indicada pelo painel, veio um trem escrito “baiano” na frente. Pegamos o trem. Após olhar o painel de linhas, vimos que “baiano” não era a nossa linha.

Pensamos, “fodeu”. Perguntei a um senhor, que nos disse que o trem ia pra Sorrento mesmo. Que alívio.

Saltamos na nossa estação em Sant’agnello, cidadezinha bem próxima de Sorrento. Fizemos o check-in no hotel, recebidos por Paolo, funcionário simpático até demais, beirando à artificialidade. Também pensei que ele poderia simplesmente ser bicha. Mas nos deu todas as orientações que precisamos e nos indicou um restaurante, onde fomos almoçar, além de uma companhia de turismo que agendava a excursão para a Costa Amalfitana.

Normalmente não aceitaria indicações de restaurantes vindas de donos de hotel, pois sempre há um conchavo. Abrimos exceção, pois os reviews no Booking diziam que o funcionário deu ótimas recomendações. Bem, descobrimos que este hotel não fugia a regra. O restaurante recomendado era ruim, atendimento seco e demorado, comida sem tempero e que não chegava a ser bem barata.

Reservamos nosso passeio para a Costa Amalfitana e resolvemos pegar o trem para Herculano. Apesar de estarmos com o passe, nao havia máquinas para passa-lo, o fiscal mandou seguir direto para a plataforma. Pegamos o trem. O vinho e o fato de ter dormido pouco no dia anterior nos deu uma grande indisposição, principalmente em mim (Luciana), que fiquei com um sono exagerado. Mesmo assim, deu pra aproveitar o passeio.

Ruas de Herculano, cidade

As ruínas estavam bem conservadas e deu para imaginar bem como aquele povo vivia.

Vista de cima

Entramos em casas com pinturas na parede, colunas e esculturas. Em uma delas havia um fóssil com esqueletos de um casal de aproximadamente 20 anos e um jovem de 15 anos, na posição em que morreram, abraçados, protegendo as cabeças e os rostos com as mãos. Os pisos das casas estavam bem conservados.

Nosso passeio não foi com guia, mas, segundo um guia que estava oferecendo os seus serviços no local, calcula-se que tenha sobrado apenas um quarto da cidade após a erupção do vulcão Vesuvio. As ruínas de Herculano estão muito bem conservadas porque a cidade foi soterrada predominantemente por magma, e não por cinzas, como Pompéia.

A essa altura, já estávamos bemmm cansados

Mas deu pra ver essa casa, muito bem conservada

Na volta para o hotel estávamos muito cansados, precisando comer algo doce, mas não achamos gelato algum em Herculano. Compramos uns biscoitos no mercado e trouxemos para o hotel. Comemos, eu dormi e depois lavamos umas roupas na pia do banheiro e penduramos nas cadeiras da varanda do quarto.

Anúncios
Esse post foi publicado em 1.8 - Herculano. Bookmark o link permanente.

3 respostas para Sul da Itália, dia 1 – ruínas de Herculano

  1. Luciana disse:

    More, de onde vc tirou que essa minha foto no trem fazendo careta tava mostrável?? o.o

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s