Veneza dia 2 – Palazzo Ducale, Basílica e uma volta por Veneza

Nesta manhã tínhamos o itinerário secreto do Palácio Ducale reservado para as 10:45, de modo que não poderia haver atrasos. Saímos com antecedência, pegamos o vaporetto. Porém, descobrimos que aquele daria a volta em toda a ilha, em vez de ir direto para o grande canal. Não daria tempo. Ao percebermos isso, estávamos quase do outro lado da ilha, perto de onde se pega o vaporetto pra Murano. Eram mais ou menos 10:15.

Luciana queria desistir do Ducale. Era uma decisão até racional, pois estávamos num lugar desconhecido, numa ilha onde é normalíssimo as pessoas se perderem. Além do mais, não havia placas e o local era pouco turístico, como mostra a foto.

Mas eu estava obstinado a chegar. Confiei nas referências, pois eu tinha o mapa das linhas do vaporetto, que nos mostrava mais ou menos onde estávamos e a direção aproximada que deveríamos seguir, tendo o rio como referência. Andamos bem rápido e aos poucos as placas começavam a aparecer. Nem todas eram bem indicadas, chegamos a nos perder um pouquinho, mas chegamos ! Havia uma fila imensa. Como tínhamos reserva, fui direto lá pra frente e fui perguntando aos funcionários para onde ir. Foram indicando. Acho que furamos fila “sem querer, querendo”, pois todas as vezes havia uma fila, mas acabamos sendo atendidos imediatamente ao mostrarmos o papel da reserva. Ao chegarmos no pátio, a guia estava terminando uma explicação. 30 segundos depois, começou a visita ! Eis o ponto de início:

Creio que vale a pena a visita. Por apenas 4 euros a mais do que o ingresso normal, não enfrentamos fila, pegamos 1h30 de visita guiada num trajeto que não é acessível para os demais visitantes. Ouvimos explicações interessantes sobre a história do Palácio e de Veneza. Muito também se falou de Casanova, um sujeito que foi preso no Palácio Ducale na época em que Veneza era um estado independente. As histórias sobre ele são interessantíssimas, o cara virou uma espécie de herói popular e tem até um museu sobre sua vida. Não é permitido fotos por todo o itinerário secreto, mas tirei umas roubadas. A maioria ficou horrível, já que eu não podia focar, mas valeu a tentativa, rs. Seguem algumas:

O fim da visita ao itinerário secreto já te deixa dentro do Palácio. Fomos conhecer o local, que é interessantíssimo. Lá também não pode tirar fotos, mas é óbvio que tirei mais umas roubadas. De uma janela:

Prisões:

Tudo é muito bem decorado:

O lugar é bem bonito, vale a pena. É enorme. Saímos mais ou menos 13h30 porque já estávamos com muita fome. Na saída, ainda pedimos em italiano para um casal tirar fotos, até descobrirmos que eram brasileiros ! Isso se repetiu algumas vezes na viagem. Uma pena que a foto tenha ficado escura. Ainda na saída tirei essa, que achei que ficou legal:

E um casal de italianos muito simpáticos tirou uma nossa, dessa vez ficou boa:

Saímos e fomos andar. Passamos pela Torre Dell’Orologio, muito bonita

Luciana ficou louca pelas vitrines, cheias de máscaras bonitas.

Trabalhos em vidro, normalmente vindo de Murano

Achamos um cantinho afastado do corre-corre, onde paramos para comer dois sanduíches e descansar. Luciana tem um fetiche pela minha mastigação, de modo que metade do vídeo ilustra este fenômeno.

Andamos mais, tomamos um gelato maravilhoso, atendidos por uma gordinha simpática. Mais tarde descobriríamos que esta era uma das melhores sorveterias da viagem.

Continuamos a caminhar, até percebermos que andamos em círculos e paramos no mesmo cantinho, que batizamos de nosso.

Passeamos mais um pouco pela cidade, após comermos pizza ao taglio. Compramos uns souvenirs. Voltamos para a visita à Basílica de São Marco, pois eu havia reservado a entrada por 1 euro cada, o que evitaria fila. Infelizmente eu me confundi, achando que a reserva era pra 16h, mas era pras 15h. Tivemos que enfrentar a fila. Não era nada muito grande na época em que fomos. A Basílica é bem bonita, vale a visita.

Fomos pro outro lado do canal, conhecer a Basílica de Santa Maria Della Salute, pesada igreja barroca, sustentada por mais de mil estacas.

Lindíssima por fora, provavelmente também era linda por dentro. Na hora que fomos já estava fechada. No rio passava um gondoleiro cantando e em troca provavelmente arrancando muitos euros dos coroas, que olhavam fascinados como crianças:

Dali resolvemos andar pelo outro lado do canal. Gostamos muito, é mais vazio e menos turística, mais autêntica. Passamos por esta pontezinha

Entramos num beco onde tivemos um daqueles momentos espetaculares de uma viagem. Um violinista sentado num canto escuro tocava a trilha sonora de O Poderoso Chefão. Aquilo se integrou ao ambiente numa harmonia fantástica, a sensação foi indescritível. Luciana filmou um pouco. Eu fiquei sem graça e falei que era melhor irmos, mas me arrependi. Ainda bem que ela foi mais ousada e resolveu filmar, pois ao menos agora podemos rever um pouco do que foi esta experiência.

O outro lado do Grande Canal tem seus atrativos, apesar de menos turístico:

Em Veneza, até os “caminhões de lixo” são charmosos:

Pegamos um vaporetto voltando para a Piazzale San Marco e tiramos umas fotos:

Andamos mais um pouco pela cidade e voltamos às 18h, com o objetivo de ver o pôr do sol no Campanário. Infelizmente não me lembrei de checar o horário de fechamento e ao chegarmos estava fechado. Tiramos mais umas fotos da beleza que é Veneza ao pôr do sol

Pegamos o vaporetto para voltar para o hotel e tomar um banho, pois já estávamos podres. Tomamos um banho e voltamos pra estação de Lido, para pegarmos o vaporetto #1, que percorre todo o Grande Canal. É bem recomendado, uma boa alternativa ao passeio de gôndola. Você passa por vários pontos turísticos. Tirei uma foto da modelo que estava ao meu lado:

E começamos o passeio:

Ponte Rialto ao fundo e o colorido de luzes refletidas no rio:

Ca D’oro, muito bonito:

E o Casino di Venezia, onde parte do filme O Turista foi filmado:

Saltamos no último ponto, na Piazzale Roma, que ainda não havíamos conhecido. Já estava tarde e bastante frio, de modo que não demoramos muito lá.

Ao voltarmos, ajudamos um casal de turistas americanos totalmente perdidos a chegar na estação Ca D’Oro. Ficamos com pena. O sujeito estava hospedado em Murano, pegou um vaporetto errado e foi parar do outro lado de Veneza. Já tarde da noite ele agora teria que chegar até essa estação, segundo o orientaram, atravessar toda a Veneza e pegar o Vaporetto na Fondamentta Nuove para ir a Murano.

Pegamos nosso vaporetto de volta para o hotel, tiramos mais umas fotos e encerramos nosso dia, já bem tarde.

Ca Pesaro

Ca Rezzonico

Basílica de Santa Maria della Sallute, vista de noite

Esse post foi publicado em 1.5 - Veneza dia 2. Bookmark o link permanente.

21 respostas para Veneza dia 2 – Palazzo Ducale, Basílica e uma volta por Veneza

  1. Livia disse:

    Olá, primeiramente quero dizer que gostei muito do blog e que tem sido uma grande ajuda para nossas escolhas (minha e do meu marido), pois estamos traçando nossos passeios para Europa em agosto. Dá empolgação só de ler!!!
    Gostaria de saber se todas essas visitas guiadas em Veneza são em italiano ou tambem há guias que falam em inglês ou portugues! Obrigada!

    • luademochila disse:

      Oi, Livia. Que bom que o blog está sendo útil para vocês. Agosto é a época mais cheia da Europa, pois é quando os europeus tiram férias. O dia 15 de agosto é especialmente complicado, conhecido como “Ferragosto”, quando se celebra um feriado nacional. Digo para você ter isso em conta no seu planejamento, a demanda por hoteis será maior e haverá muito mais pessoas nas ruas.

      Só fizemos o Palazzo Ducale com visita guiada e as opções eram em inglês ou italiano. Infelizmente não havia opção em português e isso é bem difícil por toda a Europa. Mas espanhol você talvez encontre em alguns lugares.

  2. Aline disse:

    Olá! Finalmente nos decidimos por Itália ao invés de Paris dessa primeira vez na Europa!
    Não estou gostando muito do custo/benefício dos pacotes das agências e estou pensando seriamente em planejar tudo sozinha. O que me chamou atenção no passeio de vocês foi essa reserva para os museus, palácios… Poderia me dizer onde consigo fazer essas resevas? Obrigada e parabéns pelo blog!

    • luademochila disse:

      Eu sou sempre contra fazer pacotes. Entretanto, viajar por conta própria exige grande dedicação e pesquisa, para fazer o planejamento. Posso te ajudar com alguns detalhes, mas você tem que ler muita coisa antes, não tem jeito. A quais museus e palácios você se refere ?

      • Aline disse:

        Olá! Já estou pesquisando bastante e aprendendo italiano há 3 meses, as dicas do site ajudaram muiiiito! O que eu não estava conseguindo encontrar era o Itinerário Secreto do Palazzo Ducale no site, mas agora já achei, rs.

        Do resto passeios e meios de transporte pela Itália está ok, exceto 2 dúvidas:
        1) quanto aos passes do vaporetto: Se ficar em Lido tem que comprar os dois passes (da Alilaguna e o outro “genérico” ou só o da empresa particular já dá pra andar por Veneza? E o do aeroporto para Lido ou Veneza não está incluso nesse passes/dia, tem que comprar separado?).

        2) O que está mesmo me dando uma ENORME dor de cabeça é a pesquisa dos hotéis/hostels/pousada/B&B, acho que vc não citou nomes né, apenas localizações… Se pudesse por gentileza me dar uma luz e passar o nome dos hotéis que ficaram em Veneza, Florença e Roma, agradeceria bastante. Não exijo luxo nem cafés da manhã pomposos, mas economia e limpeza (e se possivel cordialidade), as regiões que vcs ficaram me agradou =)

        Essa será nossa viagem de lua de mel tardia, já que há 11 anos atrás quando casamos não fizermos viagem e sim mudança de cidade/estado. Muito Grata pela ajuda!

      • luademochila disse:

        Oi, Aline. Respondido por e-mail. Abraços.

  3. rosa Mendes disse:

    ola, no próximo dia 26 de Abril rumaremos a Veneza por Apenas 30h isto prquené o Porto de embarque para o nosso cruzeiro:) gostaríamos se fosse possível que nos desse dicas de o que visitar e onde comer algo que nao fosse nada de exagerado. iremos ficar em Mestre. Estávamos a pensar em visitar a basílica de san marco, o campanile , palazzo ducale e a ponte dos suspiros, acha que conseguiremos, que tempo levou a visitar ( se visitou estes locais) aconselha estes ou outros locais? e o passe para entrar nos museus e andar nos trabsportes compensa comprar

    • luademochila disse:

      Oi, Rosa. O melhor da cidade é caminhar por ela. É perfeitamente possível ver a Basílica de San Marco e o Campanile nesse tempo, assim como as pontes. Em uma manhã você vê isso aí. Já o Ducale leva um pouco mais de tempo, talvez uma tarde inteira. Aí não sobraria tempo pra ver a cidade. Eu deixaria o Ducale por último, se der tempo, deu. O importante é poder apreciar Veneza. Lindo lugar, nosso favorito em todo o mundo.

      Não creio que valha a pena passes, seja de transportes, ou museus. Você não teria tempo pra aproveitar tantos museus e transporte você não vai precisar, fará tudo a pé. No máximo, pagar um vaporetto (número 1 ou 2, depende do sentido) para percorrer o Grand Canale da Piazza San Marco até a Piazzale Roma.

  4. rafaelrvr disse:

    Olá, pode me tirar uma dúvida?
    É necessário comprar o ingresso para o Ducalle com muita antecedência? Ou comprando no dia anterior é suficiente?
    Abraços.

    • luademochila disse:

      Olha, nós compramos o nosso com meses de antecedência, pois se não me falha a memória ainda tinha o lance de reservar horário. Lembrando que nós compramos o itinerário secreto, que inclui a visitação normal. Se você pegar apenas a visita normal, ACHO que não há nenhuma necessidade de reservar com antecedência. De qualquer forma, é bom fazer uma simulação. Entre no site e veja se há disponibilidade para uma visita amanhã. Mas o ideal mesmo é, se faltar mais de um ano para a sua viagem, você fazer a simulação exatamente para o dia que você quer no ano seguinte – por exemplo, se for dia 01 de maio de 2014, você simula a compra para 1 de maio de 2013 e vê como está sendo a disponibilidade nesse ano, a tendência é se repetir no ano que vem. A demanda por ingressos varia muito de acordo com a data, isso é válido para todos os pontos turísticos.

      • rafaelrvr disse:

        Boa ideia. Dei uma olhada no site e de fato só há reserva de horário para o itinerário secreto.
        Para a visita normal, é só comprar o ingresso dos museus da praça, que vale por três meses e dá direito a uma visita em cada museu. Nesse caso, não há opção de reserva de data ou horário.
        Obrigado pela ajuda.
        Abraços.

  5. luademochila disse:

    De nada, boa viagem ! Abraços.

  6. Nalba disse:

    Pessoal, vou para Veneza com o meu esposo, chegaremos no dia 12 (vindo de Florença) e vamos embora no dia 14 cedo. O que podemos fazer com esse tempo bastante curto? É viável o roteiro abaixo? O que vocês poderiam sugerir? Obrigada e adoramos o post.
    FLORENÇA / VENEZA – quinta, 12 de setembro de 2013
    VENEZA 12 a 14
    COLEÇÃO PEGGY GUGGENHEIM Comprar no site Dorsoduro, 704 | http://www.guggenheim-venice.it | Horário de funcionamento:4ª/2ª 10h/18h
    GALLERIA DELL’ACADEMIA Comprar no site Campo Carità, Dorsoduro, 1050 | http://www.gallerieaccademia.org | Horário de funcionamento: terças-feiras aos domingos, das 8h15 às 19h | Formas de pagamento: Adultos: € 6, 50. Cartões de crédito: American Express, Mastercard, Visa
    Fica perto? PONTE RIALTO
    ————————————————————————————————–
    VENEZA – sexta, 13 de setembro de 2013
    PIAZZA SAN MARCO E BASILICA SAN MARCO Horário de funcionamento: A Catedral abre diariamente. De março a novembro: 2ª/sáb 9h45/17h e dom/feriados 14h/17h; | Formas de pagamento: A visita à basílica é grátis. Há cobrança para o museu (€ 5, adultos) e ao tesouro (€ 3, adultos). Há descontos para grupos com mais de 15 pessoas
    PALAZZO DUCALE Piazzetta, San Marco | http://www.museiciviciveneziani.it | Horário de funcionamento: Abre diariamente: 8h30/19h (abril a outubro); | Formas de pagamento:Entrada combinada adultos: € 16 (incluindo Palazzo Ducale, Museu Correr, Museu Arqueológico Nacional e Biblioteca Nacional Marciana). O roteiro guiado dos itinerários secretos sai por € 20, em horários pré-determinados.

    • luademochila disse:

      A menos que vocês gostem muito, mas muito de arte, acho que o roteiro tem museus demais. Você virá de Florença, onde provavelmente já terá visto museus. O melhor de Veneza é caminhar pela cidade sem se preocupar, explorando os becos, passeando pelos canais, parando para tomar um gelatto ou comer uma pizza al taglio (paga por fatia).

      Eu manteria a Basílica e o Ducale, acrescentaria também a subida ao Campanile. Se sobrar tempo, uma esticada até a ilha de Murano.

      Boa viagem, abraços.

  7. EDMUNDO disse:

    Realmente, Veneza é um espetáculo. Porém, acho importante alertar quanto aos cuidados ao entrar em um restaurante, lanchonete, etc.., Estive em um restaurante, cujos preços expostos na entrada estavam aceitáveis, mas, ao receber a conta, tive a maior decepção em um restaurante italiano. Na conta, além de ter que pagar 2 euros por pessoa, ainda tive que pagar mais 4,5 euros por pessoa a título de couvert, mesmo não consumindo produtos ou serviços que justificassem isso, também paguei 4,5 euros por lata de Coca Cola e Fanta, sem contar que os preços cobrados em cada prato, estavam 12 euros mais caros que os do cardápio da porta e também no que entregam na mesa. Depois fiquei sabendo que “eles” costumam fazer isso com os turistas. VISITE VENEZA, MAS NÃO FREQUENTE RESTAURANTES, BARES, ETC..onde tenha mesa para sentar, você vai pagar por isso, já que os preços são diferentes para quem come em pé dos que comem sentados.CUIDADO.

    • luademochila disse:

      Edmundo, esse é um problema de toda a Itália, infelizmente. É possível frequentar restaurantes sem cair nessas armadilhas, é só pesquisar antes. Com relação aos preços para comer em pé e para se sentar, isso acontece até em outros países, como na França.

      Aproveite bastante, mesmo com esses pequenos problemas, você vai sentir saudades daí quando voltar ao Brasil.

      Abs!

  8. Pingback: O que fazer em Veneza: as atrações imperdíveis - 360meridianos

  9. Diana disse:

    Boa noite, vou visitar Veneza em Agosto com um grupo de amigos, temos 22 anos e vamos fazer um interrail por isso não temos muito tempo em cada cidade, para Veneza são apenas 2 dias, queremos uma viagem divertida, baseada em conhecer as ruas e passear, entrar apenas nos sítios essenciais, o que nos aconselha em Veneza? Outra questão, para passar na ponte dos suspiros temos obrigatoriamente de comprar o ingresso para o Palácio Ducal? Queriamos passar na ponte mas não estamos a pensar entrar no palácio por uma questão de tempo e gastos. Muito obrigada!

    • luademochila disse:

      Boa noite, Diana. Talvez em apenas um dia completo você veja o que você quer. É o Ducale que mais toma tempo, o restante, que é bem legal, é simplesmente passear pela cidade. Em um dia vocês verão muita coisa. Com relação à ponte, não me lembro como é o esquema, ou talvez nem tenhamos passado por lá. Vamos de novo a Veneza agora em maio, de repente eu vou lá e volto aqui para atualizar a resposta.

      Quanto ao que é imperdível, acho que uma subida no Campanile e ver ao menos por fora a Basílica de San Marco (entrar também é legal, mas tem que ver se a fila não tá grande demais). No mais, como disse, é andar sem rumo, sem pressa. Se sobrar tempo, na ordem, vá a Burano e, talvez, Murano. Nós ainda não fomos, mas as fotos das ilhas são incríveis. Abs!

  10. Luis Inacio Não Lula da Silveira disse:

    Por isso brasileiro é visto assim lá fora. A parte de furar a fila sem querer querendo foi demais. Depois reclamam do governo que temos…francamente hein?! EU TENHO VERGONHA DE LER ISSO VINDO DE BRASILEIROS, INSTRUÍDOS, COM GRANA NO BOLSO E EDUCAÇÃO, AO MENOS NO SENTIDO DE TER FREQUENTADO A ESCOLA.

    • luademochila disse:

      Sabe por que o brasileiro é mal visto lá fora? Porque muitos não aprenderam a ler e você é um exemplo deles. Se você tivesse lido direitinho o texto, teria visto que a gente até agora sequer soube se era para entrar na fila ou não, simplesmente seguimos as instruções dos funcionários, pois foi uma correria danada. Ou seja, agimos conforme o ordenado.

      No mais, desejo mais paz e amor na sua vida, você é uma pessoa muito amargurada. Perder tempo vindo agredir no blog dos outros, tsc, tsc. Não se preocupe – o blog está em processo de desativação, creio que até o final do mês esteja concluído. Assim você ganha mais uns anos de vida e não enfarta de vez.

      Abs!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s